quinta-feira, 21 de julho de 2016

Nascentes e Bacias Hidrográficas de Canoas/RS

Profissionais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente estão mapeando e referenciando nascentes e respectivas bacias hidrográficas da cidade. Este estudo foi noticiado na cidade em junho de 2014 sobre as 70 cabeceiras, olhos-d'água, exsurgências, minas de água ou fontes, como são chamadas.

Para rever:

Tal estudo, também, aponta que a nascente principal do Arroio Araçá não é na Fazenda Guajuviras, no bairro de mesmo nome, como sempre foi noticiado.

Dados importantes estão surgindo para nosso conhecimento. 
Agradecemos à SMMA/Canoas pela atenção e disponibilização do esboço de um mapa (ainda em construção) apontando a delimitação da micro Bacia do Arroio Araçá. Fomos informados que este estudo é desde 2012 e até o momento existem em torno de 70 nascentes mapeadas.

Araçá e o Saneamento Básico de Canoas

Lei Nacional de Diretrizes para o Saneamento Básico – Lei nº 11.445/2007

Acesse aqui:


No mesmo ano uma publicação alerta sobre lançamento de esgoto em arroios em Canoas.
TRATAMENTO PRÉVIO DE DETRITOS LANÇADOS EM RECURSOS HÍDRICOS. 
DANO AMBIENTAL. COMPROVAÇÃO DEFICIENTE. INCIDÊNCIA DA SUMULA 07/STJ
Carla Rodrigues Duarte

(clic nas imagens para melhor visualização)

Em 2011 são divulgadas novas ações para melhoria do Saneamento Básico na cidade com investimentos do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento, com possibilidade de 50% do esgoto tratado.

Notícias em 2012

Notícias em 2013

Notícias em 2014

Notícias em 2015
  1. http://www.rs.gov.br/conteudo/115998/corsan-e-prefeitura-de-canoas-anunciam-novos-investimentos-em-saneamento-basico
  2. http://canoas.rs.gov.br/site/noticia/visualizar/idDep/15/id/4816
  3. http://www.jornalcorreiodenoticias.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4919:canoas-avanca-em-questoes-de-saneamento-basico&catid=16:manchete-1o-pagina&Itemid=243
  4. http://www.tratabrasil.org.br/plano-municipal-de-saneamento-basico
  5. http://www.diariodecanoas.com.br/_conteudo/2014/07/noticias/regiao/68789-em-canoas-16-do-esgoto-das-moradias-e-tratado.html

Qualidade da água em estudo


sexta-feira, 15 de julho de 2016

Arroio Araçá em Dissertação de Mestrado


Para lembrar -  O Projeto do Rio Guri nasceu em 2005 no intuito de estudar o meio local a partir da bacia hidrográfica do Arroio Araçá por três razões, como segue:


Reúne imagens, depoimentos, publicações, notícias, eventos, e etc., para a população conhecer os aspectos históricos e geográficos, contribuir com a natureza local para manter a vida saudável. Neste sentido compartilha estudos realizados a disposição na internet. Eis mais uma publicação.

RELAÇÃO DE BENEFÍCIO CUSTO AMBIENTAL DOS
SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO SANITÁRIO:
ESTUDO DE CASO, CANOAS-RS

Alessandro Carvalho Miola
Santa Maria, RS, Brasil
2005

Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado do Programa de
Pós-Graduação em Geomática, Área de Concentração em
Análise e Gerenciamento Ambiental, da Universidade Federal de Santa
Maria (UFSM, RS), como requisito parcial para obtenção do grau de
Mestre em Geomática.
Orientador: Prof. José Sales Mariano da Rocha


Este estudo de caso foi realizado no Município de Canoas – RS abordando o problema do saneamento, principalmente em relação ao lançamento dos esgotos sanitários, feito sem tratamento prévio, diretamente nos rios e arroios da região. Tal serviço, em Canoas, é concedido à Companhia Riograndense de Saneamento(CORSAN), cujo contrato estende-se até 2025; porém, a mesma não está cumprindo as metas ajustadas com a Prefeitura. O estudo objetivou analisar a relação de benefício-custo do sistema de saneamento, nos aspectos ambiental e econômicofinanceiro. No aspecto ambiental Canoas tem posição de destaque, pois sua localização geográfica está à jusante das sub-bacias hidrográficas dos rios: Sinos; Gravataí; e Jacuí. Este último tendo na sua foz o Parque Estadual do Delta do Jacuí, que faz parte da Região Hidrográfica do Guaíba. Mais de 90% da população de Canoas não possui coleta de esgoto sanitário. Os moradores fazem a ligação do esgoto sanitário diretamente na rede de drenagem pluvial, que leva a água da chuva para o sistema de macrodrenagem e deste para os rios e arroios das sub-bacias hidrográficas
impactando e poluindo a ambiência. No município há uma Estação de Tratamento de Esgotos – ETE, com vazão para 1.300 litros de esgoto bruto por segundo, porém apenas um dos seis módulos projetados foi construído e opera com menos de 20% de sua capacidade. Praticamente não existem redes de coleta, todavia a rede de água tem mais de 795 km de extensão. A água bruta é captada em dois locais, um deles no Município de Esteio. O principal ponto de captação está no Arroio das Garças, à jusante dos afluentes que levam o esgoto sem tratamento, através do sistema de macrodrenagem, até o arroio. Entre eles a foz do Arroio Araçá, um dos maiores lançadores de esgoto sem tratamento, está a 650 metros de distância da captaçãoNo aspecto econômico-financeiro o ganho de aproximadamente 24 milhões de Reais por ano que a CORSAN obtém em Canoas é canalizado para suprir despesas administrativas da superestrutura da própria companhia e para atender os sistemas deficitários de outras cidades pelo chamado Subsídio Cruzado. Assim, a população de Canoas paga por um atendimento precário, ineficiente e sustenta a operação da CORSAN em outras cidades. Há na Região Metropolitana de Porto Alegre um processo de poluição dos recursos hídricos que deve ser combatido em curto prazo, pois se agravam e crescem, diariamente, os problemas na saúde pública e a deterioração da ambiência pode se tornar irreversível. (grifo nosso)


Para acessar ao conteúdo completo:

sábado, 9 de julho de 2016

Sobre captação e tratamento de nossas águas

Indicamos ótima animação para conhecimento e compreensão sobre o processo de captação e limpeza das águas de um rio para o abastecimento das cidades.
Veja aqui:



Em Canoas a captação das águas fica no Parque Delta do Jacuí - Bairro Rio Branco.


Agradecemos a indicação de dados que possam contribuir com nossos conhecimentos.


Rio Guri em Cena novamente

O Projeto Tribos em Cena - Desenvolvimento Sustentável com Atitude como parceiro do Projeto Rio Guri organizou, em seu início, a visita de estudos das 15 escolas participantes na nascente Fonte Dona Josefina e partes do Arroio Araçá. A partir deste olhar sobre as águas os alunos vem desenvolvendo interdisciplinarmente seus conhecimentos.
Na semana do meio ambiente 2016 a Tribo da EMEF Nancy Pansera disponibilizou para sua comunidade escolar o conhecimento adquirido sobre este manancial, retomando a importância do cuidado com as águas.





Belo trabalho como multiplicadores destes protagonistas juvenis, 
passando de assistentes a atores do conhecimento e desenvolvimento.
PARABÉNS!!!!! 

domingo, 26 de junho de 2016

Junho Ambiental 2016

A SMMA, através da Diretoria de Educação Ambiental, dentro da programação Junho Ambiental - Canoas Mais Sustentável,  promoveu em unidades de ensino na cidade oficinas e palestras e,  em parceira com o Projeto do Rio Guri, sobre as Águas. 

Chefe da Unidade Pedagógica Edgar Leitão  e a Pedagoga Maria Inês Pacheco realizaram:
  • Em 10 de Junho na EMEF Theodoro Bogen, no Bairro Niterói, com alunos do 2o ano Oficina sobre Biodiversidade das Águas abordando a fauna.



  • Em 17 de Junho na EMEF Farroupilha, no Bairro Niterói, com alunos do 6o ano palestra sobre as Águas de Canoas.

  •  Em 24 de Junho na EMEF General Osório, no Bairro Rio Branco, com quatro turmas do 6o ano palestra sobre as Águas de Canoas.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Lembranças de um guri no "rio guri"

João Danilo Rissatto Chimello chegou em Canoas ainda guri, juntamente com sua mãe e irmãs, pelos anos de 1950. Morou por 20 anos na avenida General Salustiano quase esquina com a avenida Inconfidência e com a Federal (Av. Getúlio Vargas/Br 116), ao lado do Arroio Araçá. Na época as águas eram límpidas e não apresentavam detritos e,  nesta conversa, voltam as lembranças de suas pescarias e brincadeiras nas margens do manancial.

video

Importantes destaques nestas lembranças é a área mostrada na imagem atual, abaixo, com parte da mata ciliar ainda intacta,... 


...e a descrição sobre as curvas do arroio, que passava atrás da casa de Danilo e voltava para onde hoje segue, agora coberto, indo em direção a sua foz. 
Ouça aqui:

video

Sobre as mudanças que o jovem presenciou.
video

"Danilão" foi um dos cidadãos que deu início ao Projeto do Rio Guri, 
atualmente morador no Bairro Estância Velha, vizinho do arroio Araçá na área do Residencial Hércules. 
Muito obrigado por sua participação e contribuição.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Dia da Água com Desafio no projeto Tribos em Cena

Desafio Dia Mundial da Água: Escola João XXIII

A tribo Terra Nova da EEEF João XXIII elaborou como tarefa do Dia Mundial da Água, juntamente com o 8° ano para a conscientização da comunidade escolar na Assembleia de Pais do dia 18 de março, sensibilização com imagens e frases.
A ação faz parte das atividades dentro do Projeto Tribos em Cena que proporcionou visitação em alguns pontos do Rio Guri em 2015.


Obrigado por lembrar do nosso manancial e

PARABÉNS PELAS INICIATIVAS!

sexta-feira, 18 de março de 2016

Semana da Água em Canoas

Dia Mundial da Água

Dia Mundial da Água é comemorado anualmente em 22 de março.
O tema do Dia Mundia da Água 2016 será “Água e Empregos”.
Esta data foi criada com o objetivo de alertar a população internacional sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta. Para isso, todos os anos o Dia Mundial da Água aborda um tema específico sobre este mineral de extrema e absoluta importância para a existência da vida. A conscientização sobre a urgência da economia deste recurso natural e como utilizado com cuidado é uma das principais metas do Dia da Água. A água limpa e potável é um direito humano garantido por lei desde 2010, de acordo com a Organização das Nações Unidas – ONUMesmo o planeta Terra sendo constituído aproximadamente 70% de água, apenas 0,7% de toda a água do mundo é potável, ou seja, adequada para o consumo humano.

Origem do Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas - ONU, através da resolução A/RES/47/193 de 21 de fevereiro de 1993, determinando que o dia 22 de março seria a data oficial para comemorar e realizar atividades de reflexão sobre o significado da água para a vida na Terra. Neste mesmo dia, a ONU lançou a Declaração Universal dos Direitos da Água.
Fonte: http://www.calendarr.com/brasil/dia-mundial-da-agua/


Em Canoas, neste ano, a data está lembrada da seguinte forma:
  • Prefeitura de Canoas - com três dias de palestras em Escolas Municipais.
  • Parceiros Voluntários - através das escolas participantes do Projeto Tribos em Cena com mensagens de sensibilização.
  • EMEF Carlos Drummond de Andrade - com um dia de debate com as turmas.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Descarte irregular de resíduos no Arroio Araçá

Facebook da Prefeitura Municipal de Canoas divulgou em 19/02/2016 vídeo de uma cama box boiando no Arroio Araçá, entre os bairros Fátima e Mato Grande, na altura do pontilhão do Dique.

Veja no link abaixo o vídeo:

"Esta imagem foi captada ontem à tarde, quinta-feira (18), por um servidor da Secretaria Municipal de Obras, durante uma vistoria preventiva a alagamentos no Arroio Araçá. O descarte desta cama box ilustra parte do que é jogado, de forma irregular, em locais onde deve haver fluxo de água constante afim de evitar alagamentos. Não é a primeira vez que objetos volumosos são encontrados neste e outros arroios e valas e chegam até as Casas de Bombas. A ocorrência disso é frequente.

Este objeto gerou um transtorno na Casa de Bombas nº 4, exigindo o esforço dos servidores para sua remoção afim de evitar que chegasse as turbinas das bombas. Caso isso ocorresse a bomba poderia ser danificada, podendo causar sérios problemas em momentos de chuvas intensas.
Por isso, solicitamos que os canoenses fiquem atentos e denunciem quem descarta lixo irregularmente. Este comportamento é extremamente prejudicial ao escoamento correto da água e colabora para os alagamentos.
Vamos todos colaborar para manter a cidade limpa, evitando jogar lixo nas ruas e fazer o descarte correto dos resíduos. 
Obrigado canoenses!"

Locais para descarte (Ecopontos): http://goo.gl/MXXjo7

Ações emergenciais da Prefeitura: http://goo.gl/0JqEYK





quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Placas para Identificação do Arroio Araçá

 Manancial de abastecimento público é a fonte de água doce superficial ou subterrânea utilizada para consumo humano ou desenvolvimento de atividades econômicas. As áreas contendo os mananciais devem ser alvo de atenção específica, contemplando aspectos legais e gerenciais.
Ministério do Meio Ambiente/Brasil

Foz do Arroio Araça/Canoas/RS - Placa na BR 448


As denominações dadas a um corpo de água corrente de pequeno porte são arroio, córrego, ribeirão, riacho, regato, sanga, e fazem parte dos ambientes de água doce de uma região, assim como os rios, lagos e lagoas. Arroio é um termo usual na região sul do país, mais precisamente aqui no Rio Grande do Sul. Estes pequenos corpos d’água são muito importantes, pois, juntamente com seus afluentes surgidos de várias nascentes, colaboram para a formação e manutenção dos rios, de uma ou mais bacias hidrográficas.  Além disto, os arroios captam a água das chuvas servindo como meio  importante no sistema de drenagem urbana.

A Bacia Hidrográfica do Arroio do Araçá atravessa a cidade de Canoas sob as BRs 116 e 448, e desemboca no Parque Delta do Jacuí. Portanto seu curso principal passa por vários bairros da cidade, a céu aberto em grande parte, mas, também, assim como seus afluentes, canalizado em vários trechos transformados em avenidas e ruas, conforme o desenvolvimento urbano foi se impondo.

Em algumas partes o arroio conserva ainda a natureza original, porém está sendo descaracterizado, e a sua biodiversidade vem sendo agredida e dizimada pela degradação ambiental e poluição indiscriminada. Os problemas enfrentados no entorno do Araçá são: 
- Desmatamentos nas suas margens e nascentes; 
- Assoreamento e aterramentos impedindo a água de circular livremente; 
- Muitos tipos de resíduos descartados em suas margens; 
- Despejo de esgotos dentro do manancial e de produtos químicos sem tratamento adequado; 
- Ocupação desordenada das suas margens; 
- Aterros das áreas alagadiças que compõem a bacia hidrográfica; 
- Construção de condomínios estrangulando suas margens; e etc.

Tais problemas apontam a necessária ação de identificação dos locais pelo qual o Arroio Araçá passa e de Educação Ambiental para o conhecimento do mapa hídrico da cidade. É importantíssima a participação da comunidade canoense em movimentos de cuidado com suas águas e, para tanto, se torna necessário disponibilizar informações sobre a localização dos espaços por onde passam os mananciais. Políticas públicas devem visar o cuidado e a preservação dos recursos naturais da cidade na busca pela sustentabilidade.

O Projeto do Rio Guri a 10 anos preocupa-se em divulgar os espaços e a importância do Arroio Araçá para nossa comunidade, visando o conhecimento da população quanto  a quantidade e a qualidade da água disponível, levando a se interessar pela preservação dos rios e córregos, e a se preocupar com os aspectos que envolvem o problema do abastecimento de água.

O Projeto acredita que informar e orientar a população sobre seus corpos hídricos, para a prática do uso racional da água, para a preservação da biodiversidade que os envolvem é essencial para garantir três pontos importantes em benefício de toda a sociedade:


Assim, o Projeto do Rio Guri, integrado por várias instâncias da sociedade canoense, solicita a instalação de placas de identificação do Arroio Araçá nos vários pontos em que se encontra pela cidade, com o objetivo de informar, sensibilizar e orientar a comunidade sobre a localização do manancial, da necessidade de preservá-lo, sobre suas condições, uma vez que está envolvido com o abastecimento humano, estando sua foz a 600 metros do ponto de captação de água da cidade.

A gestão sustentável dos recursos hídricos requer a participação da população. A identificação com placas e colocação de slogans ambientais no entorno dos arroios, afluentes e nascentes – insistimos - informa, orienta, sensibiliza, educa, para que a participação e o envolvimento do cidadão na gestão dos recursos hídricos se tornem efetivos, podendo este colaborar como elemento fiscalizador reforçando e garantindo a manutenção de corpos hídricos saudáveis.


Assim podemos resgatar a memória hídrica da cidade identificando, inclusive, avenidas e ruas que com a urbanização abarcaram os córregos, canalizando-os e transformando o espaço das águas em espaço das construções e vias públicas. Isto tudo contribuirá com reflexão da população sobre a relação com suas águas, sobre o cuidado com elas, das possibilidades para recuperação dos mananciais, sobre seu futuro vislumbrando uma cidade mais bonita, saudável, humana e sustentável.

Alguns pontos a identificar:
- As diversas nascentes a exemplo da Fonte Dona Josefina cuja placa não se encontra mais no local;









- Bairro Bela Vista - junto a Praça da Rua da Alegria

- Campo do Residencial Hércules - que fica junto a Associação de Moradores e Escola

- Avenida Açucena - entre condomínios


- Av. Inconfidência com Av. Farroupilha - local sendo revitalizado devido as obras de instalação do novo shopping;

video

- Inúmeros espaços do arroio na divisa entre os Bairros Fátima e Mato Grande onde se inicia a ocupação urbana;

- Nesta área, o Pontilhão do Dique onde está instalado ao lado do arroio um ponto de descarte de resíduos;

Lei nº 9.433/97
DA POLÍTICA NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS
 CAPÍTULO I  - DOS FUNDAMENTOS 
 Art. 1º A Política Nacional de Recursos Hídricos baseia-se nos seguintes fundamentos: 
 I - a água é um bem de domínio público; 
 II - a água é um recurso natural limitado, dotado de valor econômico; 
 III - em situações de escassez, o uso prioritário dos recursos hídricos é o consumo humano e a dessedentação de animais; 
 IV - a gestão dos recursos hídricos deve sempre proporcionar o uso múltiplo das águas; 
 V - a bacia hidrográfica é a unidade territorial para implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos e atuação do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos; 
 VI - a gestão dos recursos hídricos deve ser descentralizada e contar com a participação do Poder Público, dos usuários e das comunidades.

...
SEÇÃO VI  - DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE RECURSOS HÍDRICOS
III - acesso aos dados e informações garantido à toda a sociedade.

Damos destaque ao trabalho realizado em Porto Alegre com o projeto Arroio não é Valão. Fica o linck abaixo para acesso e conhecimento.

"O Arroio Não É Valão é um programa que visa dar caráter mais amplo e processual à ação de conservação dos arroios, com o objetivo de despertar a consciência e questionamento ambiental das populações que integram o sistema do qual o arroio faz parte, de forma a motivá-las a assumir a responsabilidade sobre seu habitat e a continuidade na manutenção das condições que lhe foram propiciadas através da ação inicial evitando a repetição do trabalho já executado. Objetiva, também, prevenir a situação da áreas de risco, através da informação aos moradores e do tratamento das margens, que poderão ser assumidos pela própria comunidade, em caráter permanente. A partir desta constatação, ficou claro que a estrutura de um trabalho de educação ambiental sistemático passa a ser uma questão imperiosa, pois somente através da conscientização este quadro poderá ser alterado." 

sábado, 28 de novembro de 2015

Estudos na Bacia do Arroio Araçá

O Professor de Geografia Pablo Prandini, morador de Canoas, está construindo um trabalho sobre os recursos hídricos do município, desenvolvido dentro de uma disciplina de SIG (Sistema de Informações Geográficas) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 
"Pela importância do tema, por ser morador do município, gostaria de produzir um mapeamento desses recursos, principalmente dos arroios principais, como o Araçá, que corta o nosso município. A intenção é mapear as cursos, em especial o Araçá e buscar compreender os principais fatores de riscos para a saúde do nosso arroio."

Nascente Fonte Dona Josefina

 Avenida Inconfidência - Bairro Bela Vista

Ao lado do Campo da  Hércules - Bairro Estância Velha


 Afluente sob e em frente ao novo shopping de Canoas.



Av. Inconfidência esquina com Av. Farroupilha






Na cascatinha.